Bolsa de Valores Bolsa de Valores

Gestão ativa e passiva

3 minutos para ler

Às vezes você quer colocar um pé no mercado de ações e não sabe bem como fazer. Viu alguns dos nossos conteúdos por aqui, mas ainda tem muitas dúvidas. Como escolher uma ação? Como analisar uma empresa e saber se ela é boa para investir?

Imagine que você goste da ideia de acompanhar o mercado de ações de uma maneira mais simplificada e prática.

É possível? Sim, é possível.

Segundo André Bona, educador financeiro, existe uma forma de investir em ações que é chamada de gestão passiva, que nada mais é do que você acompanhar um índice do mercado acionário. Você pode, por exemplo, seguir o próprio índice Bovespa, e não ficar selecionando, individualmente, quais ações vai investir. Pode, também, seguir o índice Small Caps, que é uma categoria da Bolsa que inclui empresas desse segmento. Ou o índice de dividendos, que é o índice das empresas que pagam dividendos. Nesses casos, você não vai precisar selecionar, individualmente, cada uma das empresas. Você escolhe o índice e investe em um ativo que replique tal índice.

Por exemplo: os ETFs (Exchange-Trade Fund), fundos negociados na Bolsa, representam uma cesta de ações que acompanham o índice que você escolher. Você pode adquirir, inclusive, o ETF que acompanha o S&P 500, que é o índice da Bolsa americana (de maneira bem simplificada). A grande vantagem de optar por uma carteira de gestão passiva é que você tem uma carteira extremamente diversificada, sem ter o trabalho de selecionar os ativos, mas acompanhando a média do mercado. É fácil, prático e barato.

A outra maneira é selecionar os ativos que vão ser colocados na sua carteira de ações. Essa é a gestão ativa. Nesse caso, você pode fazer um investimento montando a sua própria carteira de ações, escolhendo os ativos individualmente, ou investindo em fundos de gestão ativa de ações, nos quais você vai delegar para um gestor de fundos a seleção dessa carteira.

Como escolher entre gestão ativa e passiva

Existem vantagens e desvantagens em cada uma dessas opções. Existem os investidores que preferem a gestão passiva, porque preferem acompanhar a média do mercado e pagar taxas mais baratas por isso. E existem os investidores que preferem uma gestão mais profissional, querem se envolver mais na tomada de decisões e fazer uma gestão mais ativa. E existem, também, os investidores que gostariam de mesclar esses dois tipos de gestão. Isso é muito do perfil de cada um. Essas opções não se anulam.

Essas decisões são importantes porque estão ligadas diretamente ao grau de envolvimento que você quer ter sobre suas ações. E é importante entender que, caso você não queira se envolver muito, nem fazer muitas análises, nem dedicar muito do seu tempo a isso, então a gestão passiva é uma maneira muito prática de você investir com diversificação e baixo custo.

Talvez essa seja uma alternativa interessante para você dar o primeiro passo em investimentos em ações.

Disclaimer

O conteúdo acima exposto possui finalidade meramente informativa / educativa, desta forma não deve ser compreendido como oferta ou recomendação de serviços ou produtos.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário